A nível do estômago é produzido suco ácido que contribui para a digestão dos alimentos.

Esse suco ácido pode passar/refluir para o esófago (tudo muscular que permite ligar a garganta ao estômago) causando irritação nesta zona (refluxo gastroesofágico).

O refluxo ácido pode chegar também ao nível da laringe/garganta causando irritação que se pode manifestar por rouquidão (disfonia), dor e/ou sensação de estranha a nível da garganta.

Este refluxo acontece principalmente durante a noite. A posição horizontal durante o sono facilita a passagem de ácido do estômago para o esófago e deste para a garganta.

A mucosa (camada de revestimento) do esófago tem alguma resistência ao refluxo ácido. Por outro lado, a mucosa da garganta tem uma resistência muito menor. Como tal, é possível que haja uma pequena quantidade de refluxo que não cause manifestações a nível do esófago mas que cause queixas a nível da garganta.


Tratamento passa por:

Alterações a nível da dieta (evitar chocolate, gorduras e condimentos).

Respeitar intervalo de pelo menos 2h entre a ultima refeição e a ida para a cama.

Fazer refeições de 2/2h.

Elevar ligeiramente a cabeceira da cama.

Evitar álcool e tabaco.

Medicação.

Nos casos mais graves, pode ter que ser feita cirurgia para tentar “apertar” um pouco a comunicação entre esófago e estômago e diminuir o refluxo ácido.

  • (+351) 961 599 999
  • geral@joaobarosa.pt
  • Aveiro

Acompanhe-me:

© 2018 João Barosa | Todos os direitos reservados

Feito por: