Acumulação de líquido a nível do ouvido médio (interiormente ao tímpano) por período inferior a 4 semanas.

A acumulação de líquido ao nível do ouvido médio limita a movimentação do tímpano. Desta forma, os pacientes queixam-se de sensação de preenchimento do ouvido, distorção do som, diminuição da audição, estalidos nos ouvidos e sensação de estarem num túnel. Crianças pequenas têm muitas vezes dificuldade em expressar este tipo de queixas.

Tratamento engloba desobstrução nasal (lavagens nasais/vasoconstritor nasal), desinflamação nasal (corticoide/ antihistaminico nasal), antihistaminico oral e manobra de Valsava (tentar expirar com a boca e o nariz fechados).


Explicação adicional

Em todos nós, a nível do ouvido médio (interiormente ao tímpano), é produzida continuamente uma pequena quantidade de muco.

Esse muco é drenado normalmente, através da tuba auditiva (tubo muito fino que permite comunicação entre o ouvido médio e a parte de trás das fossas nasais) para as fossas nasais.

Em algumas situações este sistema de drenagem não funciona, formando-se um “efeito de barragem”que leva à acumulação de líquido desde a tuba auditiva até ao ouvido médio.

A acumulação de líquido explica as queixas que os doentes apresentam.

Qualquer quadro de obstrução nasal (constipação, gripe), desde que seja suficientemente intenso e prolongado pode bloquear a drenagem da tuba auditiva e dar origem ao “efeito de barragem”. Este “efeito de barragem” leva ao surgimento da otite média com efusão.

Esta situação surge muita das vezes quando o quadro de obstrução nasal já está em resolução e tipicamente tende a arrastar-se por algumas semanas.

  • (+351) 961 599 999
  • geral@joaobarosa.pt
  • Aveiro

Acompanhe-me:

© 2018 João Barosa | Todos os direitos reservados

Feito por: